COMO FAZER UM PLANEJAMENTO FINANCEIRO PARA A COMPRA DO SEU IMÓVEL | Conquista Representante

COMO FAZER UM PLANEJAMENTO FINANCEIRO PARA A COMPRA DO SEU IMÓVEL

Notícia

Adquirir um imóvel é uma das coisas mais importantes que realizamos em nossa vida. E para quem vai se casar, essa decisão ganha ainda mais significado: é o novo lar onde o amor e a cumplicidade serão compartilhados. Entretanto, essa é uma tarefa que exige muita atenção e cujo sucesso dependerá de um bom planejamento para comprar um apartamento.

Além de considerar as metas e os compromissos financeiros, é preciso elaborar estratégias inteligentes para conquistar as chaves da nova residência.

Nós, da Conquista Representante Representante Autorizado da Multimarcas Consórcios, trouxemos algumas dicas para você. Confira abaixo.

 

1. Organize seu orçamento mensal

O primeiro passo para reduzir os gastos pessoais é ter um controle preciso sobre a sua situação financeira. Isso porque, quando sabemos exatamente quais são nossas possibilidades e nossos limites, fica mais fácil decidir se determinada compra pode ser feita ou não.

Uma excelente ferramenta que pode ajudar nessa tarefa é a planilha de dados. Com ela, fica fácil registrar as receitas e despesas do mês de forma organizada, permitindo que você tenha um panorama completo sobre a real situação do seu orçamento. Assim, depois de constatar o quanto será gasto com as despesas fixas, será possível descobrir o quanto restará para os demais fins sem comprometer sua saúde financeira.

Para fazer o seu controle, você pode utilizar os serviços de criação de planilhas online, que salvam suas informações em nuvem e podem ser acessados pelo computador, tablet ou smartphone.

Algumas plataformas oferecem até mesmo modelos de planilhas financeiras prontas para usar, além de ser possível encontrar outras opções pela internet. Existem também diversos aplicativos para dispositivos móveis que prometem ajudar nessa tarefa e podem ser boas alternativas para organizar o orçamento.

2. Defina objetivos para economizar nos gastos pessoais

Se você não tiver uma razão pela qual economizar dinheiro, provavelmente não se sentirá muito motivado a começar. Por isso, desenvolver um planejamento com objetivos claros é outra dica que pode ser adotada por quem quer economizar nos gastos pessoais.

É claro que esses objetivos precisam estar dentro da sua realidade, para evitar frustrações se, por qualquer razão, você não conseguir alcançá-los quando esperava. Você pode começar definindo metas de curto prazo, mais modestas e fáceis de serem atingidas. Isso fará com que você se mantenha motivado a cada resultado alcançado e tenha a condição suficiente para traçar metas cada vez maiores.

3. Crie uma rotina de controle

Para garantir que os gastos pessoais não farão com que seu orçamento estoure, é fundamental registrar tudo, mesmo aquelas pequenas compras do dia a dia. Você pode fazer essas anotações em um caderninho ou então no celular, que costuma estar sempre a mão e pode ser um grande aliado.

Ao final do dia, o ideal é que essas informações sejam passadas para a planilha da qual falamos na primeira dica para que seu controle esteja sempre atualizado. Fazendo isso, ficará claro como esses pequenos gastos, que muitas vezes são dispensáveis, impactam no fechamento das contas.

Você ainda pode categorizar esses gastos para identificar quais as áreas que mais estão consumindo seus recursos, como alimentação, lazer e compras diversas. Mesmo que essa tarefa pareça trabalhosa em um primeiro momento, basta começar a incorporá-la à sua rotina para que logo ela se torne praticamente automática e fundamental ao seu controle.

4. Corte os gastos supérfluos

Como já adiantamos, os gastos supérfluos estão entre os que mais atrapalham a gestão financeira. Portanto, eles devem ser os primeiros a passar por uma avaliação a fim de definir o que pode ser cortado para economizar com mais facilidade.

De forma geral, entram nessa categoria os valores que gastamos sem um planejamento prévio. Se o seu objetivo é reduzir os gastos pessoais, é preciso pensar bem antes de gastar, por exemplo, com lanches fora de casa, passeios de fim de semana e barzinho com os amigos. Evite também as compras por impulso, que fazem com que gastemos um dinheiro que muitas vezes não podemos e ainda há o risco de se arrepender depois.

Até mesmo dentro de casa é possível promover mudanças para reduzir os custos desnecessários. Você pode pensar em reduzir o seu plano de TV por assinatura, telefone ou internet, os quais muitas vezes não são utilizados por completo. Outra boa dica é adotar hábitos mais econômicos para reduzir as contas de consumo, como energia elétrica, água e gás.

5. Utilize o cartão de crédito com consciência

Sem dúvidas, o cartão de crédito pode ser uma excelente ferramenta para ajudar na nossa administração financeira. Mas, para isso, é fundamental que ele seja utilizado com muita responsabilidade. Tornar-se refém do seu limite de compras é uma condição muito prejudicial ao orçamento e que deve ser totalmente evitada.

Apesar de a possibilidade de parcelar o valor de alguma compra ser bem-vinda na hora de adquirir um bem de maior valor, é preciso se lembrar de que as mensalidades impactarão na fatura dos meses seguintes, até que a despesa seja totalmente quitada. Estabelecer um valor limite que poderá ser utilizado com o cartão, considerando as compras parceladas, é uma boa maneira de manter esse gasto sempre sob controle.

6. Escolha opções mais econômicas

Para quase tudo que queremos comprar, existe uma opção um pouco mais acessível. Se a escolha pela alternativa mais barata não representar nenhum problema e apresentar o mesmo resultado, por que não fazer essas escolhas mais econômicas?

Essa é uma dica que vale em praticamente todas as ocasiões, desde as nossas opções de lazer até a escolha dos produtos no supermercado. Mesmo que seja necessário cortar alguns luxos, certamente esse esforço fará uma grande diferença na hora de fechar as contas no fim do mês.

Como vimos, nossos gastos pessoais podem ser facilmente reduzidos com um bom planejamento e, em alguns casos, com um esforço para mudar alguns hábitos. Desse modo, você terá uma margem maior em seu orçamento para lidar com todas as suas responsabilidades e até mesmo planejar uma aquisição mais relevante por meio de um consórcio.

7. Economize nas contas de casa

Um passo importante para aprender a economizar nas contas de casa é ter um bom planejamento para evitar gastos adicionais. Para tanto, é necessário identificar quais são os gastos de todo mês, como alimentação, luz, água, telefone, gás etc.

A partir dessas despesas básicas, você já vai ter uma noção da quantidade de dinheiro que você precisa guardar para o pagamento desses gastos. Uma dica muito importante é sempre elaborar uma lista de tudo o que você precisa antes de ir ao supermercado. Fazendo isso, você evita muitos gastos desnecessários.

Além disso, fique sempre atento à disposição das mercadorias nas prateleiras, pois os produtos mais caros ficam sempre ao seu alcance. Outras dicas essenciais são:

  • só tenha TV por assinatura se você realmente assiste aos canais do pacote;
  • contrate a velocidade certa de banda larga;
  • faça pesquisa de preços dos serviços todos os anos;
  • opte por lâmpadas fluorescentes ou de LED.

Assim, vai ficar muito mais fácil de manter o controle sobre o seu dinheiro, impedindo que as contas ultrapassem o vencimento por falta de planejamento, até porque isso se transforma em juros desnecessários.

8. Quite suas dívidas

A regra é a seguinte: anote todos seus gastos, determine um limite e tente fazer sobrar dinheiro no mês, pelo menos 10% para quitar todas as dívidas. Renegocie com lojas e bancos e tente conseguir taxas de juros para ter uma prestação que caiba no seu orçamento.

Depois de pagar suas dívidas, use o mesmo percentual que estava utilizando para esse objetivo ou até mais para guardar como reserva de emergência. Assim, você adquire o hábito de poupar e de investir.

9. Evite refeições fora de casa

Comer fora todos os dias pode até ser prático, mas, infelizmente, vai fazer com que você gaste bastante dinheiro do seu orçamento. Por isso, o mais indicado é adotar novos hábitos, preparando os seus próprios pratos em casa. Além de ser mais econômica, essa opção também permite que você relaxe com amigos e familiares e desfrute de bons momentos, sem contar que você vai consumir alimentos de maior qualidade e muito mais saudáveis.

10. Encontre opções de renda extra

O orçamento apertou e nenhum truque consegue garantir aquela sobra financeira no final do mês? Então chegou o momento de buscar uma renda extra. Algumas opções são: fazer horas extras no seu trabalho, fazer trabalhos como freelancer ou até mesmo apostar em bicos no fim de semana.

Além disso, se você mora sozinho em uma casa com vários quartos, há também a opção de alugar os dormitórios para viajantes e turistas. Juntas, tais atividades são ótimas para trazer mais tranquilidade à sua vida financeira.

 

CRÉDITOS: MULTIMARCAS CONSÓRCIOS MATRIZ [https://blog.multimarcasconsorcios.com.br/como-reduzir-despesas-pessoais/]

Veja como é fácil simular e planejar o seu sonho.

1
Crédito para Caminhões, Carretas, Ônibus e outros pesados

Crédito para Caminhões, Carretas, Ônibus e outros pesados

2
Consórcio para Veículos Sem Juros

Consórcio para Veículos Sem Juros

Consórcio de veículos, planos para carros, crédito para veículos, planos para veículo
3
Planos Imobiliários

Planos Imobiliários

O Consórcio de Imóveis da Multimarcas vem se consolidando com planos exclusivos em até 200x
4
Planos de Serviços

Planos de Serviços

Vantagens Exclusicas no Consórcio de Serviços

Vantagens do consórcio

SEM JUROS compensatórios

Você já deve ter ouvido falar que consórcio não tem juros. E não tem mesmo! Consórcio é autofinanciamento, ou seja, a compra de bens ou serviços pelos consorciados contemplados é feita com recursos dos próprios integrantes do grupo, que contribuem mensalmente com uma parcela.

SORTEIO E LANCES

Durante as assembleias, o participante do consórcio pode ser contemplado de duas formas diferentes: o sorteio e para quem não quiser ficar esperando pela sorte, pode tentar antecipar a contemplação pelo oferta de lance. 

SEGURANÇA

Se você está receoso em investir em uma carta de crédito por conta de alguma adversidade no futuro, vale a pena conferir as opções de seguro. Um dos mais contratados é o seguro prestamista, que realiza o pagamento total ou parcial das mensalidades restantes.